Advertisement

Metamorphoses of the Urban Order of the Brazilian Metropolis: The Case of Rio de Janeiro

  • Luiz Cesar de Queiroz RibeiroEmail author
Chapter
Part of the The Latin American Studies Book Series book series (LASBS)

Abstract

This article is a chronicle of the historical evolution of the metamorphosis of the urban order in Rio de Janeiro during the period 1980–2010. It is based on a synthesis of an investigation conducted by the Observatório das Metrópoles in the period 2009–2015 on urban order changes in the metropolis of Rio de Janeiro as part of the research program entitled “Metropolises: social cohesion, territory and governance” comprising a comparative work between 14 different metropolitan contexts. Our discussion will address the following questions: what are the impacts of the economic and political changes that took place in Brazil on the metropolis of Rio de Janeiro over the last 30 years? Can we identify signs of transformations in the urban order? What is the relevance of taking as reference for our analysis the period comprised between 1980 and 2010? We conclude our discussion by reflecting on the reproduction explanatory mechanisms of this urban order, despite the fact that the period covered by our analysis comprises different economic and political frameworks.

Keywords

Rio de Janeiro (Brazil) Urban Order Metropolization Social changes 

References

  1. Abreu MA (1987) Evolução Urbana do Rio de Janeiro. IPLANRIO/Jorge Zahar, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  2. Alves F, Franco Junior, FC, Ribeiro LCQ (2008) Segregação residencial e desigualdade escolar no Rio de Janeiro. In Ribeiro LCQ, Kaztman R (ed) A Cidade contra a Escola. Segregação Urbana e desigualdades educacionais em grandes cidades da América Latina. Letra Capital/Observatório das Metrópoles, Rio de Janeiro, pp 91–118Google Scholar
  3. Arend M (2012) O Brasil e o longo século XX: condicionantes sistêmicos para estratégias nacionais de desenvolvimento. Available at: http://www.gpepsm.ufsc.br/html/arquivos/Texto_para_Discussao_2012-n1_Arend.pdf.2012. Accessed 18 Feb 2014
  4. Boltanski L (1982) Les Cadres. La formation d’un groupe social. Editions Minuit, ParisGoogle Scholar
  5. Bourdieu P (1979) La Distinction. Critique social du jugement. Editions Minuit, ParisGoogle Scholar
  6. Britto AL (2015) A gestão do saneamento ambiental: entre o mercado e o direito. In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 484–514Google Scholar
  7. Britto AL, Porto HR (2000) Universalização e privatização: os dilemas da Política de Saneamento na Metrópole do Rio de Janeiro. In: Ribeiro LCQ (ed) O Futuro das Metrópoles: Desigualdades e Governabilidade. Editora REVAN/Observatório das Metrópoles, Rio de Janeiro, pp 457–478Google Scholar
  8. Cardoso AL, Lago LC (2015) Dinâmica imobiliária: Estado e o capital imobiliário. In Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, 320–353. Available at: http://transformacoes.observatoriodasmetropoles.net/livro/rio-de-janeiro/. Accessed 14 Jan 2016
  9. Castel R (1995) Les Métamorphoses de la Question Sociale. Une chronique du salariat. Fayard, ParisGoogle Scholar
  10. Castells M (1972) A questão urbana. Paz e Terra, Rio de Janeiro, 1983. 4ª Ed.Google Scholar
  11. Castells M (1975) La Question Urbaine. François Maspero, ParisGoogle Scholar
  12. Cavalieri F, Vial A (2012) Favelas na cidade do Rio de Janeiro: o quadro populacional com base no Censo 2010. Coleção Estudos Cariocas, Rio de Janeiro, n. 20120501Google Scholar
  13. Corrêa FS (2011) Conexões eleitorais, Conexões territoriais: as bases socioterritoriais da representação política na metrópole fluminense. 2011. Master thesis (Master Degree in Urban and Regional Planning), Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  14. Dain S (1990) O Rio de todas as crises—crise econômica. Série Estudos, Rio de Janeiro, n. 80, dezGoogle Scholar
  15. Fernandes F (1976) A revolução burguesa no Brasil. Zahar, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  16. Fiori JL (1995) O Voo da Coruja: Uma leitura não liberal da crise do estado desenvolvimentista. EDUERJ, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  17. Goldthorpe JH (1980) Social mobility and class structure in modern Britain. Clarendon Press (Oxford University Press), England, OxfordGoogle Scholar
  18. Harvey D (1973) Social justice and the city. John Hopkins, BaltimoreGoogle Scholar
  19. Harvey D (1974) Class-monopoly rent, finance capital and the urban revolution. Reg Stud 8(3–4):239–255CrossRefGoogle Scholar
  20. Hirsch F (1976) Limites sociais do crescimento. Zahar, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  21. Kaztman R (2007) La calidad de las relaciones sociales en las grandes ciudades de América Latina: viejos y nuevos determinantes. Revista Pensamiento Latinoamericano, n 1, 2º Epoca, del 15 octGoogle Scholar
  22. Koslinski MC, Alves F, Heredia PH, Regis A (2015) Segregação residencial, moradia e desigualdade escolar. In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 389–415Google Scholar
  23. Lago LC, Cardoso AL (2015) In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana (354–388). Letra Capital, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  24. Lessa C (2000) O Rio de Todos os Brasis. Uma reflexão em busca da auto-estima. Record, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  25. Lessa C, Dain S (1984) Capitalismo associado: algumas referências para o tema Estado e Desenvolvimento. In Beluzzo LGM, Coutinho R (eds) Desenvolvimento capitalista no Brasil: Ensaios sobre a crise. vol 1. Unicamp-IE, Campinas, pp 214–228Google Scholar
  26. Lipietz A (1989) Fordismo, Fordismo Periférico e Metropolização. Ensaios FEE 10(2):303–334Google Scholar
  27. Malerba J (2005) Segregação do Poder, Poder de Segregação. Democracia, desigualdade e participação na dinâmica de acumulação urbana na metrópole do Rio de Janeiro. Master’s thesis (Master Degree in Urban and Regional Planning) Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  28. Marques EC (1998) Redes Sociais e Permeabilidade do Estado: instituições e atores políticos. Doctoral thesis (Doctoral Degree in Social Sciences), Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, São PauloGoogle Scholar
  29. Matela IP (2015) A gestão dos transportes: a renovação do pacto rodoviarista. In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 515–543Google Scholar
  30. Mckenzie RD (1970) A comunidade humana abordada ecologicamente. In: Donald P (ed) Estudos de Ecologia Humana. Livraria Martins Fontes, Tomo I. São Paulo, pp 95–110Google Scholar
  31. Myrdal G (1968) Teoria econômica e regiões subdesenvolvidas. Saga, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  32. Nery JL, Costa GHP (2015) “As desigualdades de bem-estar urbano”. In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 416–424Google Scholar
  33. Nunes E (1997) A Gramática Política do Brasil. Clientelismo e Insulamento burocrático. Jorge Zahar Editores, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  34. Oliveira F (1982) O Estado e o Urbano no Brasil. Espaços e Debates, n 6Google Scholar
  35. Oliveira RAD, Tavares E (2015) Transformações demográficas: os movimentos da população no território. In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 221–254Google Scholar
  36. Porto H (2003) Saneamento e Cidadania. Trajetórias e efeitos das políticas de saneamento na Baixada Fluminense. FASE/Observatório das Metrópoles, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  37. Ribeiro LCQ (1986) Acumulação urbana e a cidade. Impasses atuais da política urbana. In: ANPOCS (ed) Ciências Sociais Hoje. ANPOCS/CORTEZ, São Paulo, p 53–78Google Scholar
  38. Ribeiro LCQ (1997) Dos cortiços aos condomínios fechados. As formas de produção da moradia na cidade do Rio de Janeiro. Civilização Brasileira, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  39. Ribeiro LCQ (2000) Cidade desigual ou cidade partida? Tendências da metrópole do Rio de Janeiro. In: Ribeiro LCQ (ed) O Futuro das Metrópoles: Desigualdades e Governabilidade. Revan/Observatório das Metrópoles, Rio de Janeiro, pp 63–98Google Scholar
  40. Ribeiro LCQ (2002) Segregação, acumulação urbana e poder: classes sociais e desigualdades na metrópole do Rio de Janeiro. Cadernos IPPUR, ano XV, n. 2, ago./dez. 2001 / ano XVI, n. 1, jan./jul. 2002Google Scholar
  41. Ribeiro MG (2012) Educação, Posição de Classe e Território. Uma análise das desigualdades de renda em regiões metropolitanas do Brasil. 2012. Doctoral thesis (Doctoral Degree in Social Sciences), Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  42. Ribeiro LCQ (2013) Transformações da Ordem Urbana na Metrópole Liberal-Periférica: 1980–2010. Hipótese e estratégia teórico-metodológica para estudo comparativo. Reprodução em fotocópia, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  43. Ribeiro LCQ, Corrêa F (2015) Cultura política, cidadania e representação na urbs sem civitas. In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 197–220Google Scholar
  44. Ribeiro LCQ, Kaztman R (2008) A Cidade contra a Escola. Segregação Urbana e desigualdades educacionais em grandes cidades da América Latina. Letra Capital/Observatório das Metrópoles, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  45. Ribeiro LCQ, Lago LC (1995) Restructuring in large Brazilian cities: the centre/periphery model. Int J Urban Reg Res 19(3):369–382CrossRefGoogle Scholar
  46. Ribeiro LCQ, Lago LC (2000) O espaço social das grandes metrópoles brasileiras: Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, n 3Google Scholar
  47. Ribeiro LCQ, Lago LCA (2001) oposição favela-bairro no espaço social do Rio de Janeiro. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, 15(1):144–154Google Scholar
  48. Ribeiro LCQ, Ribeiro MG (2013) Análise Social do Território: metodologia para o estudo da estrutura urbana brasileira. Letra Capital/Observatório das Metrópoles, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  49. Ribeiro LCQ, Ribeiro MG (2015) In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 163–192Google Scholar
  50. Ribeiro LCQ, Santos Junior OA (1996) Associativismo e Participação Popular. Observatório de Políticas Urbanas e Gestão Municipal/IPPUR/FASE, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  51. Ribeiro LCQ, Rodrigues JM, Corrêa FS (2008) Território e Emprego: segregação, segmentação urbanas e oportunidades ocupacionais na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Anais do XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambu-MG, ABEPGoogle Scholar
  52. Ribeiro LCQ et al (2010) Desigualdades Urbanas. Desigualdades Escolares. Letra Capital/Observatório das Metrópoles, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  53. Ribeiro LCQ et al (2015) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  54. Ribeiro LCQ, Silva ET, Rodrigues JM (2011) Metrópoles Brasileiras: diversificação, concentração e dispersão. Revista Paranaense de Desenvolvimento, número 120, p 171–201Google Scholar
  55. Rojas N (2015) “Poder local: clientelismo e deficit legislativo”. In: Riberio LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 427–454Google Scholar
  56. Santos C, Bronstein O (1978) Meta-urbanização: o caso do Rio de Janeiro. Revista de Administração Municipal, Rio de Janeiro 25(149):6–34Google Scholar
  57. Santos Junior OAS (2015) Governança empreendedorista: a modernização neoliberal. In: Ribeiro LCQ (ed) Rio de Janeiro: Transformações na Ordem Urbana. Letra Capital, Rio de Janeiro, pp 453–483Google Scholar
  58. Silva RD (2012) Indústria e desenvolvimento regional no Rio de Janeiro: 1990–2008. Editora Fundação Getúlio Vargas, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  59. Singer P (1975) Economia Política da Urbanização. Brasiliense, São PauloGoogle Scholar
  60. Sobral BLB (2013) Metrópole do Rio e projeto nacional. Uma estratégia de desenvolvimento a partir de complexos e centralidades no território. Garamond, Rio de JaneiroGoogle Scholar
  61. Souza J (2004) A Gramática social da desigualdade brasileira. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 19, número 54Google Scholar
  62. Tavares MC (1999) Império, território e dinheiro. In Fiori J (ed) Estados e moedas no desenvolvimento das nações. Vozes, PetrópolisGoogle Scholar
  63. Vetter D (1975) The distribution of money and real income in grande Rio’s metropolitan system. UCLA, Los AngelesGoogle Scholar
  64. Vetter D et al (1981a) Apropriação dos benefícios das ações do Estado em áreas urbanas: seus determinantes e análise através da ecologia fatorial. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, ano 43, n 4, p 457–477, out./dezGoogle Scholar
  65. Vetter D et al (1981b) A apropriação dos benefícios das ações do Estado em áreas urbanas: seus determinantes e análise através de ecologia fatorial. Revista Espaço e Debates, n 4, p 5–37Google Scholar

Copyright information

© Springer International Publishing AG 2017

Authors and Affiliations

  1. 1.Institute of Urban and Regional PlanningFederal University of Rio de JaneiroRio de JaneiroBrazil
  2. 2.INCT/Observatório das MetrópolesIlha do Fundão, Rio de JaneiroBrazil

Personalised recommendations