Advertisement

Familiarity-Strangeness: Movements on Actualization of a Project of Mathematics Teachers Technological Formation

  • Luciane Ferreira MocroskyEmail author
  • Fabiane Mondini
  • Nelem Orlowski
Chapter
  • 18 Downloads

Abstract

The challenge of the forming of mathematics teachers from a perspective where digital technologies (DT) are present has guided our investigative effort. As a result of such effort, we found that when technologies are inserted in the educational sphere and conceived as a product, some discourses converge to having instruments training teachers to use them and later relay them in classrooms. In this sense, we came to understand that the analyses are based on data such as the lack of training of teachers to deal with technology, the lack of updated DT in schools, the lack of maintenance of laboratories, etc., veiling educational possibilities. Assuming the Heideggerian philosophy, we talk about dwelling in the technological environment where teachers and other professionals involved can work being-with each other and with cyberspace. So, they are on a movement of forming and being formed, as they belong to the continuous movement of action to delineate the way of being a teacher in the sense of becoming (Devir (from the Latin word devenire.)). We want to bring to the reader a possibility of understanding and reflecting about dwelling with digital technologies in contemporaneity, which favors the understanding of technological education.

Keywords

Mathematics Education Phenomenology Technology Forming of teachers Heidegger Dwelling Building Pro-ducing Temporality Learning Teaching Way 

References

  1. Bairral, M. A. (2007). Discurso, interação e aprendizagem matemática em ambientes virtuais a distância. Seropédica: edur.Google Scholar
  2. Bairral, M. A. (2015). Pesquisas em Educação Matemática com Tecnologias Digitais: algumas faces da interação. Perspectivas da Educação Matemática, 8, 1–21.Google Scholar
  3. Baumann, A. P. P. (2013). A atualização do projeto pedagógico nos cursos de formação de professores de matemática dos anos iniciais do ensino fundamental: licenciatura em pedagogia e licenciatura em matemática. Tese de Doutorado. Instituto de Geociências e Ciências Exatas—Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.Google Scholar
  4. Bicudo, M. A. V. (2003). A Formação do Professor: Um Olhar Fenomenológico. In M. A. V. Bi-cudo (Ed.), Formação de Professores? Da incerteza à compreensão (pp. 7–46). Bauru: EDUSC.Google Scholar
  5. Bicudo, M. A. V., & Silva, A. A. (2018). Análise de vivências em situação de constituição de conhecimento. In B. Catarina et al. (Eds.), A prática na Investigação Qualitativa: exemplos de estudos (pp. 158–178). Aveiro: Edicão Ludomedia.Google Scholar
  6. Bittar, M. (2011). A abordagem instrumental para o estudo da integração da tecnologia na prá-tica pedagógica do professor de matemática. Educar em Revista, 1(1), 157–171.CrossRefGoogle Scholar
  7. Borba, M. C., & Villarreal, M. E. (2005). Humans-with-media and the reorganization of Mathe-matical thinking: Information and communication technologies, modeling, experimentation and visualization. New York: Springer.Google Scholar
  8. Borba, M. C., & Penteado, M. G. (2010). Informática e Educação Matemática (4nd ed.). Belo Horizonte: Autêntica.Google Scholar
  9. Borba, M. C., Scucuglia, R., Silva, R., & Gadanidis, G. (2014). Fases das Tecnologias Digitais em Educação Matemática: Sala de aula e internet em movimento. Belo Horizonte: Autêntica.Google Scholar
  10. Chinellato, T. G. (2014). O uso do computador em escolas públicas estaduais da cidade de Limeira/SP. Dissertação de Mestrado, Instituto de Geociências e Ciências Exatas—Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rio Claro.Google Scholar
  11. D’Ambrosio, U. (1999). A História da Matemática: questões historiográficas e políticas e reflexos na Educação Matemática. In M. A. V. Bicudo (Ed.), Pesquisa em Educação Matemática: concepções e perspectivas (pp. 97–115). São Paulo: UNESP.Google Scholar
  12. Detoni, A. R. (2014). O estar-presente à distância: possíveis contribuições de Martin Heidegger. In M. A. V. Bicudo (Ed.), Ciberespaço: possibilidades que se abrem ao mundo da educação (pp. 93–108). São Paulo: Editora Livraria da Física.Google Scholar
  13. Heidegger, M. (1951). Building dwelling thinking (Adam Bobeck, trans.). Retrieved December 10, 2019, from https://www.academia.edu/34279818/Building_Dwelling_Thinking_by_Martin_Heidegger_Translation_and_Commentary_by_Adam_Bobeck_
  14. Heidegger, M. (1987). Que é uma coisa? In Tradução de Carlos Morujão (2nd ed.). Lisboa, Portugal: Edições 70.Google Scholar
  15. Heidegger, M. (2002). Ser e Tempo (10th ed.). Petrópolis: Vozes.Google Scholar
  16. Javaroni, S. L., & Zampieri, M. T. (2015). O Uso das TIC nas Práticas dos Professores de Matemática da Rede Básica de Ensino: o projeto Mapeamento e seus desdobramentos. Bolema, 29(53), 998–1022.CrossRefGoogle Scholar
  17. Mocrosky, L. F. (2010). A presença da ciência, da técnica, da tecnologia e da produção no curso superior de Tecnologia em Fabricação Mecânica. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências e Ciências Exatas—Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.Google Scholar
  18. Mocrosky, L. F., & Bicudo, M. A. V. (2013). Um estudo filosófico-histórico da ciência e da tecnologia sustentando a compreensão de educação científico-tecnológica. Acta Scientiae, 15(3), 406–419.Google Scholar
  19. Mocrosky, L. F., Paulo, R. M., Mondini, F., & Orlovski, N. (2016). Sobre precisão e necessidade: um pensar acerca da tecnologia e educação matemática. In M. A. Kalinke & L. F. Mocrosky (Eds.), A Lousa digital e outras tecnologias na Educação Matemática (pp. 171–185). Curitiba: CRV.Google Scholar
  20. Mocrosky, L. F., Mondini, F., & Orlovski, N. (2018). A quem interessar possa! In R. M. Paulo et al. (Eds.), Ser professor com tecnologias: sentidos e significados (pp. 43–58). São Paulo: Cultura Acadêmica.Google Scholar
  21. Motta, M. S. (2017). Formação inicial do professor de matemática no contexto das tecnologias digitais. Contexto & Educação, 32(102), 170–204.CrossRefGoogle Scholar
  22. Obata, J. Y., Mocrosky, L. F., & Kalinke, M. A. (2018). Tecnologia, Educação e Educação Tecnológica: herança e endereçamentos. Revista de Educação Ciência e Tecnologia, 7(1), 1–22.Google Scholar
  23. Paulo, R. M., & Firme, I. C. (2014). O Programa Acessa Escola: um Espaço para Atuação com as TIC. In Aprendizagem online: anais do 3° Congresso Internacional das Tic na Educação Lisboa, 14–16 de novembro de 2014. Retrieved January 28, 2019, from http://ticeduca2014.ie.ul.pt/downloads/AtasDigitais/Atas_Digitais_ticEDUCA2014.pd.
  24. Paulo, R. M., & Ferreira, M. J. A. (2016). Comunicação no Ciberespaço: diálogos acerca da Matemática. REVEMAT, 11(Edição especial), 256–267.Google Scholar
  25. Penteado, M. (2000). Possibilidades para a formação de professores de Matemática. In M. C. Borba & M. Penteado (Eds.), Informática em ação: formação de professores, pesquisa e extensão (pp. 23–35). São Paulo: Editora Olho d’Água São Paulo.Google Scholar
  26. Richit, A., & Maltempi, M. V. (2010). Desafios e Possibilidades do Trabalho com Projetos e com Tecnologias na Licenciatura em Matemática. Zetetiké, 18(2), 12–23.Google Scholar
  27. Rosa, M., Pazuch, V., & Vanini, L. (2012). Tecnologias no ensino de matemática: a concepção de Cyberformação como norteadora do processo educacional. In anais do 13° encontro Gaúcho de Educação Matemática, Lajeado, 2–5 de junho de 2012.Google Scholar
  28. Saramago, J. (2000). A caverna. São Paulo: Companhia das Letras, São Paulo.Google Scholar
  29. Silva, E. C., Medeiros, D. O., & Morelatti, M. R. M. (2014). Avaliação dos laboratórios de informática das escolas estaduais de presidente prudente no contexto do programa acessa escola. In anais do 1° Seminário Internacional de observatórios de educação e formação, Porto, 15 de março de 2014.Google Scholar
  30. Silva, A. A. (2017). A produção do conhecimento em educação matemática em grupos de pesquisa. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências e Ciências Exatas—Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.Google Scholar

Copyright information

© Springer Nature Switzerland AG 2020

Authors and Affiliations

  • Luciane Ferreira Mocrosky
    • 1
    Email author
  • Fabiane Mondini
    • 2
    • 3
  • Nelem Orlowski
    • 1
    • 4
  1. 1.Federal Technological University of Paraná (UTFPR)CuritibaBrazil
  2. 2.São Paulo State University (UNESP), Institute of Science and TechnologySorocabaBrazil
  3. 3.São Paulo State University (UNESP), Institute of Geosciences and Exact SciencesRio ClaroBrazil
  4. 4.Public School System, RMECuritibaBrazil

Personalised recommendations