Advertisement

Re-democratization and the Rise of Public Policy as an Academic Discipline in Brazil: Push or Pull?

  • Raphael Zimmermann RobiattiEmail author
Chapter

Abstract

This chapter traces back the emergence of public policy as an academic discipline in Brazil from 1960 onward with the development of public administration programs into public policy disciplines alongside the phenomena of re-democratization, social participation, and state reformation after the end of the military dictatorship. It investigates the role of historical, social, and political factors in influencing the studies in this area of knowledge and elects the state reforms and reopening for social participation as milestones and the two main driving forces that contributed to the offset of public policy as an independent academic discipline in Brazil.

Keywords

Brazil Public policy Re-democratization State reform 

References

  1. Arretche, M. (2003). Dossiê de agenda de pesquisas em políticas públicas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 18(51), 7–9.CrossRefGoogle Scholar
  2. Brazilian Ministry of Education. (2014). Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados. Retrieved from http://emec.mec.gov.br/
  3. Bresser Pereira, L. C. (1997). A reforma do Estado dos anos 90: lógica e mecanismos de controle. Revista Lua Nova, 45, 49–95.Google Scholar
  4. Codato, A. N. (2005). Uma história política da transição brasileira: da ditadura militar à democracia. Revista de Sociologia e Política, 25, 83–106.CrossRefGoogle Scholar
  5. Cysne, R. P. (1993). Economia Brasileira no Regime Militar. Estudos Econômicos, 23(2), 185–226.Google Scholar
  6. de Coelho, F. S. (2006). Educação Superior, Formação de Administradores e Setor Público: um estudo sobre o ensino de administração pública em nível de graduação no Brasil. Thesis, EAESP-FGV.Google Scholar
  7. de Faria, C. A. P. (2003). Ideias, Conhecimento e políticas públicas: um inventário sucinto das principais vertentes analíticas recentes. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 18(51), 21–29.CrossRefGoogle Scholar
  8. Farah, M. F. S. (2011). Administração pública e políticas públicas. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, 45(3), 813–836.CrossRefGoogle Scholar
  9. Frey, K. (2000). Políticas Públicas: Um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e Politicas Publicas (IPEA), 21, 211–259.Google Scholar
  10. Gaspari, E. (2014a). A Ditadura Escancarada. Editora Intrínseca.Google Scholar
  11. Gaspari, E. (2014b). A Ditadura Envergonhada. Editora Intrínseca.Google Scholar
  12. Hoffman, Helga. (1986). Pobreza e propriedade no Brasil: O que está mudando. In A transição incompleta: Brasil desde 1945. São Paulo: Paz e Terra.Google Scholar
  13. Hood, C. (1991). A public management for all seasons? Public Administration, 69(Spring), 3–19.CrossRefGoogle Scholar
  14. Martine, G. (1989). A Resolução da Questão Social no Brasil: experiências passadas e perspectivas futuras, Para a Década de 90: prioridades e perspectivas de políticas públicas – Políticas Sociais e Organização do Trabalho (Vol. 4). Brasília: IPEA.Google Scholar
  15. Melo, M. A. (1999). Estado, governo e políticas públicas. In Sergio Miceli (org.), O que ler na ciência social brasileira (1970–1995): Ciência Política. São Paulo: Sumaré/Capes.Google Scholar
  16. Motta, R. P. S. (2014). As Universidades e o Regime Militar, Jorge Zahar.Google Scholar
  17. Nicolini, A. (2003). Qual será o futuro das fábricas de administradores? RAE, 43(2).  https://doi.org/10.1590/S0034-75902003000200003 CrossRefGoogle Scholar
  18. Nunes, E. (1997). A gramática política do Brasil. Brasília: ENAP/Jorge Zahar.Google Scholar
  19. Pinto, V. R. R., & Motter Junior, M. D. (2012). Uma abordagem histórica sobre o ensino da administração no Brasil. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 6(4), 1–28.CrossRefGoogle Scholar
  20. Souza, C. (2003a, fevereiro). Estado de Campo da pesquisa em políticas públicas no Brasil. RBCS, 18(51), 15–20.Google Scholar
  21. Souza, C. (2003b). Políticas Públicas: Questões Temáticas e de Pesquisa. Caderno CRH, 39, 11–24.Google Scholar
  22. Souza, C. (2006). Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, 16, 20–45.CrossRefGoogle Scholar

Copyright information

© Springer Nature Switzerland AG 2019

Authors and Affiliations

  1. 1.University of ErfurtErfurtGermany

Personalised recommendations